sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Recuperação da Alma.


Quando a uma árvore são cortados os ramos da copa, vão-lhe nascendo mais perto da raiz novos rebentos. Do mesmo modo, também as almas que ao despontar adoecem e quase fenecem regressam frequentemente à primavera dos sentimentos, à apreensiva infãncia onde tudo começa, como se aí pudessem encontrar novas esperanças e reatar o fio condutor da vida que antes fora quebrado. Os rebentos que brotaram perto das raízes anseiam por uma rápida ascensão, mas tudo não passa de uma ilusão, pois nunca a partir deles se voltará a desenvolver uma verdadeira árvore.


Hermann Hesse, in "Hans"

3 comentários:

paula disse...

passando por aqui frequentemente, resolvi deixar hoje os parabéns.
óptimos textos, deliciosas fotografias.
bom fim de semana onde quer que esteja!

PrimaNocte disse...

Muito obrigado, quase coro de vergonha!

Angelblue disse...

Um dos meus escritores de eleição ;) sempre magico, relaxante, este pedacinho teu :))) já tinha saudades de por aqui andar ;)