terça-feira, 23 de setembro de 2008

Dos abraços.


O verdadeiro abraço não é envolver num sentido de posse, de demonstração demasiado pura de que queremos aquela pessoa para sempre. Esse é egoista. Prende. Sufoca. O abraço a valer tem qualquer coisa de protecção e carinho. E muito sentimento. Sentimento de entrega a uma causa. Á causa de quem abraçamos. É como dizer: estou aqui a proteger-te do mundo. Esses, são abraços que sossegam, envolvem.. quase falam.
' .. quando duas almas gémeas se abraçam, sente-se o alivio imenso de não ter de viver. O abraço parece o fim. E é a paz inteira: nenhum outro gesto, nenhuma outra palavra é precisa para a completar. ..'


M.E.C

2 comentários:

Angelblue disse...

:)sem duvida... tenho 2 Blogs onde paro todos os dias para me rir bastante :D... no aqui gosto de parar para repensar o que ja foi pensado... sinto paz, aquela que busco por vezes e aqui encontro.Parei aqui pela primeira vez por causa de uma melodía com que me identifico e por acaso tinha tb no meu blog, Janson Mraz :D é assim que sinto e vivo a vida.

yppah eb disse...

:)
E assim venho eu percorrendo o teu blog...
Não troco um abraço perfeito como descreves, por nada.