terça-feira, 13 de maio de 2008

Palavras leva-as o vento...

As palavras têm um coração que pulsa por detrás de cada uma delas. As palavras têm dias... uns dias estão cheias de sentido de humor, são brincalhonas, irónicas, divertidas e outros dias estão tristes, revoltadas, mal-humoradas. As palavras são redondas e grandes quando estão apaixonadas. Ficam pequeninas quando a vida não lhes corre bem. Colocam-se de bicos de pés e ficam maísculas quando revoltadas. Pintam-se de bold quando querem ser ouvidas. Vestem-se de itálico quando é preciso falar de outras palavras. As palavras às vezes encostam-se a um canto, outras vezes são o centro (das atenções) e noutras justificam-se por sim só. São traiçoeiras quase sempre... de infinitas interpretações. São muitas a que são escritas de maneiras diferentes e ditas de maneira igual. São coloridas. As palavras também são torcidas, delicadas, rabiscadas, enroladas, mal-educadas... E as que são mentirosas? Sim, há muitas que são mentirosas, sedutoras, que induzem a erro. As palavras mascaram-se de símbolos. Uma imagem vale por mil palavras... dizem. As palavras também têm vícios e falam outras línguas. Muitas das vezes são esclarecedoras, fazem acordos, evitam e originam guerras. Há as que chamamos de palavras de honra. Sem elas não haveria música nem livros. Não somos nada sem elas e elas nada seriam sem nós. Há um ano que uso e abuso delas neste blog... um ano parece pouco... mas são muitas palavras.

1 comentário:

neu_zita disse...

Assim deixas-me corada de vergonha ;)

Abraço