terça-feira, 4 de março de 2008

Há dias...


Há dias em que as forças falham. O coração treme. E tudo vacila. São apenas dias, iguais ao de ontem e talvez diferentes do amanhã. Mas são dias e contam. São tempo que usei. Foi tempo que perdi e não torno a ganhar. E eu que gosto de ganhar ao tempo. É uma luta desleal. Ele ganha-me sempre. É efémero, o sacana e escapa-se por entre os meus dedos. Há dias em tudo desaba e não há volta a dar. Faz me falta a minha fraqueza, que me dava força para ser forte. Há dias. Apenas isso, e não acho justo que não os viva todos..


2 comentários:

maria disse...

Carpe diem. Em todos os dias que escorrem devagar e em todos os dias que se despistam na velocidade vertiginosa...Não, não é justo que não os possas viver todos...mas quem te disse que a vida era justa??

Maria disse...

Uhmm eu bem costumo dizer que o tempo é tramado.... tanto escapa por entre os dedos, como dizem que cura todos os males, aí ele parece nunca passar tão rápido não é?!
Beijinhos
Maria