terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Yes it is...


Saudade:

Não seria vulgar se não escrevesse sobre a saudade.

Ou, simplesmente não teria sobre o que escrever.

Saudade de ti e dela. Saudade dela e daquilo.

Saudade deles e disto… saudade.

Saudade de doces com café amargo. E de ti com sabor a noite.

Saudade vinho tinto com alegoria e de chuva com frio.

Saudade do castanho com castanhas e da lareira contigo.

Saudade de brancos estranhos e negros amigos.

Saudade da mentira com sorriso e domingo com cobertor.

Saudade de dar corda ao relógio e chegar atrasado.

Saudade de vermelho sem cor.

Saudade de ter saudade de qualquer coisa.

Há dias assim, em que se escreve sobre nada para dizer nada, acreditando que alguém entenderá.


Num estranho mundo.

3 comentários:

medusasss disse...

espero que a mensagem chegue ao destino!
***

Nikita disse...

Falando sobre "saudade", certamente haverá mais do que um "alguém", que te entenderá!

Beijos

ladybug disse...

... ou, há coisas tão tuas, que só tu mesmo entenderás... por outro lado, Ela é claramente uma pessoa de sorte por ser lembrada com tanta intensidade a 10000km de distância.

Ajuda se eu te enviar doces e café? :)