terça-feira, 15 de janeiro de 2008

O rosto da vergonha.


O rosto da vergonha. A cara escondida. E eu sou assim. Tímido, que ninguém acredita? Um olhar perdido no escuro. Um sorriso contido e uma lágrima apontada. Mas eu sou assim. Tão passivo.

2 comentários:

A.A. disse...

A foto não poderia ter sido melhor escolhida: tão triste essa parte de "O amor acontece"; ele, apaixonado pela mulher do amigo, snifffff, sniffffff...

ladybug disse...

Finalmente encontrei algum tempo para actualizar as leituras... Estou a ler posts do teu blog de Novembro. Já vieste, já foste... Mas cheguei a este e, necessariamente, precisava de te deixar um sorriso :) Só isso: sorrir para ti