terça-feira, 6 de novembro de 2007

As minhas baratas tartaruga...


Sempre ouvi dizer, que caso houvesse um ataque nuclear, a única espécie que conseguiria sobreviver, seriam as baratas. Não sei se é um boato. Ou realidade. Mas começo a ter as minhas próprias conclusões. Desde a minha juventude, que duvidei das Tartarugas Ninja, nunca caí naquela história de tartaruguinhas que caem no esgoto e depois passam por material radioactivo e ficam com super poderes e são criadas por uma ratazana gigante. E gostam de pizza. Não sei porque, não me parece real. Sei lá. Cheira-me a treta. Isto até ao dia em que me cruzei com baratas tartaruga gigantes. Na minha casa. Descendentes de Chernobyl. Ou Nagazaki. Hiroshima de certeza. Passeiam-se livremente com as suas carapaças e antenas gigantes. Eu com medo dos ensinamentos que possam ter recebido de uma possível mestre de Kung Fu ratazana, no fundo do meu esgoto, tenho medo delas. Sou medricas portanto. Ou prudente. Que eu bem vi as coças que o Destruidor levava. Safa. São 6 patas e duas antenas a atacar uma pessoa só. Safa. Que não me apetece levar nas fuças de um insecto. Tenho de arranjar uma solução, que não passe por confronto físico. Ponto final.

7 comentários:

Jasmim disse...

Aarghh!! Baratas não...

Alf disse...

Em resposta à tua pergunta lá no Bom Jardim, as fotos dos meninos foram tiradas em Mumemo, a escassos km de Maputo, em Maio de 2006.


Abraço

.lado errado do coração disse...

Peço desculopa pelo erro quanto ao autor do texto, mas quando me chegou 'as maos por um mail confiei nas fontes :) mas realmente vou tratar de emendar o erro, e 'e um texto excelente.

Obrigado pela correcção

Beijo*

Nocas disse...

Baratas...confesso que não sou grande fã de insectos...disseste mesmo baratas gigantes a circular livre e alegremente por tua casa...
E viva a natureza!! :p

Hydrargirum disse...

É verdade isso das baratas...

Aprendi que elas, e a sua constituição permanecem inalteradas desde o periodo Silúrico...por vê lá há qts anos...

E o cérebro delas processam a informação, creio que 3 vezes mais depressa que o nosso...
O seja, qd vamos, por exemplo, a espezinhar uma...a barata "vê" a acção em câmera lenta, o que lhe permite fugir com rapidez...

Mas isto não interessa nada!:)lol

Saltei aqui, gostei e deixei esta palavrinha:)

Pink Lady disse...

Que nojo! Odeio essa bicharada. Ainda bem que em Portugal, estamos muito mais bem servidos quanto a isso (leia-se menos bichos e bichos menos estranhos).

Carla Duarte disse...

ui... faças o k fizeres, não lhes ponhas o pé em cima!!! É a pior sensação do mundo!! Isto só em baratas normais, essas provavelmente davam-te cabo do pé antes de as calcares eheheh... kd souberes o remádio para elas avisa, eu depois tento ver se resulta com as macro-aranhas aqui do CDM.